A Polícia Federal deflagrou a Operação Prato Feito para combater o desvio de verbas da merenda escolar em diversos municípios da Bahia, São Paulo, Paraná e Distrito Federal. São cumpridos 154 mandados de busca e apreensão, sendo um em Salvador.

Agentes públicos também foram afastados do cargo e a justiça determinou a suspensão da contratação de 29 empresas e seus sócios. As medidas foram expedidas pela 1ª Vara Criminal Federal de São Paulo e pelo Tribunal Regional Federal da 3ª Região.

O inquérito foi aberto em 2015 após o Tribunal de Contas da União (TCU) apresentar informações relatando a suspeita de fraudes em licitações de fornecimento de merenda. A Controladoria Geral da União (CGU) estima que os contratos suspeitos ultrapassam R$ 1,6 bilhões.

De acordo com a investigação, cinco grupos agiam por meio de lobistas, que direcionavam as licitações. Há indícios de envolvimentos de 85 pessoas, sendo 13 prefeitos, quatro ex-prefeitos, um vereador, 27 agentes públicos e 40 pessoas da iniciativa privada.

 

Fonte: A Tarde